esquadraodavidapp@hotmail.com

Reflexões

Meditando….
Você já parou para pensar nos exemplos que tem dado dentro de casa? Os gritos, a ira descontrolada, as palavras vazias, as atitudes incoerentes…

A vida é como um grande quebra cabeças: precisa ser montado segundo certas regras já estabelecidas para poder ficar linda e aproveitável.

A droga não está longe de cada um de nós! Ela permeia ambientes pobres e ricos, cultos e incultos.

Cabe a cada um de nós tomar as devidas providências para que ela perca, definitivamente, a força atrativa que mantém os jovens alucinados!

Mas será que eu posso?
Basta não temer! Seja natural, mas firme! Esta guerra é para os corajosos e destemidos que, através do amor verdadeiro e prético, conquistarão vidas perdidas e sem rumo!

O que posso fazer para que meu filho não use DROGAS?
Auto Estima:
Uma conversa franca e amiga alivia qualquer dor! A palavra dita na hora certa é boa, límpida e agradável.

Seja amigo de seu filho, pois, do contrário, traficantes terão o maior prazer em adotá-lo. Um jovem disse. ” Conheci a droga através de um cidadão elegantemente vestido e bem falante”. É isto ai! Uma conversa amorosa cura grandes traumas.

Disciplina:
A insegurança de muitos jovens vem da falta de disciplina por parte dos pais. Não estamos falando de “Ditadura Familiar”, mas firmeza de posição e princípio.

Mas se ele já estiver usando drogas?
O mais importante é não desesperar-se! Suas atitudes falarão mais alto do que suas palavras! Respeite o ser humano que ele é.

1 – Tente ser:
Compreensivo:
“Eu creio que você está muito pressionado pelos amigos a usar drogas”.

Firme:
“Eu não posso permitir que você seja destruido por estas drogas”.

Prestativo:
“Eu sou seu amigo e ajudarei você a encontrar uma forma de dizer NÃO às drogas”.

Auto-Interrogador:
“O meu hábito de fumar e de beber e de usar qualquer outro tipo de drogas, não está influenciando meu filho?

2 – Nunca seja

Sarcástico, irônico:
“Não pense que eu não sei que você está usando…”

Acusador:
“Você está mentindo, você é mentiroso…”

Crítico:
“Você é uma pessoa terrível! Você é MAU!”

Chorão:
“Você não percebe que está me machucando!”

Culpado:
“Isto é erro meu! Sou culpado de tudo!”

Lembre-se:
“Seu filho precisa de sua ajuda!”

Onde posso encontrar ajuda para o problema das drogas?
No Brasil muito pouco existe no sentido de ajudar os pais na solução deste grave problema. Há clínicas para tratamento mental e comportamental, bem como especialistas na área da psicologia e psiquiatria. As casas de recuperação de toxicômanos, com experiência de vários anos, tem alcançado resultados considerados excepcionais. Se você está procurando ajuda, procure o Esquadrão da Vida. Recuperar os dependentes é a sua meta principal. Telefones para contato: Escritório (018) 9601-0565 e (018) 3908-6070 – Presidente Prudente-SP.

Mas, e se as pressões continuarem sobre meu filho?
Uma das maneiras de ajudá-lo, e a muitos outros jovens é formar grupos de pais interessados que compartilham do mesmo problema.

Esse interesse fortalecerá o grupo e despertará novas ideias quanto a ajuda necessária.

Eis algumas providências:
Eduque-se
Procure informar-se sobre drogas e seus riscos.

É importante que conheçamos nosso inimigo.

Refaça sua vida familiar
Há quanto tempo você não sai com seu filho, não lhe diz: “Eu te amo?”Que tal iniciar um aprofundamento nos relacionamento dentro do lar?

Reestruture seus princípios
Um indivíduo sem princípios bem definidos é como um barco sem rumo no oceano. Tudo passa a ser válido quando não se tem bases sólidas. É bom lembrar que os princípios bíblicos são fortes e só podem ajudá-lo!

Quer dizer que é possível ser feliz com minha família?
Graças a Deus! Podemos dizer que tudo é possível para aquele que crê! Dizer que tudo está perdido é decretar a desesperança, a derrota! A felicidade é real e pode ser experimentada por todos! Basta desejarmos alterar o presente estado das coisas e colocar nos lugares vazios princípios bem estabelecidos de fé, amor e humildade; esses valem em qualquer tempo e sociedade.

Pequenos tijolos erguem edifícios! Não podemos desprezar os pequenos inícios e as demonstrações de amor, compreensão, amizade e respeito dentro e fora do lar!

Santo Agostinho, um grande téologo cristão, disse que o homem só é feliz quando se encontra com seu Criador.

Vamos tentar, vamos lutar, vamos dar as mãos e caminhar…